Varicela: Cuidado e Prevenção

17 de janeiro de 2023
Compartilhe:

A varicela, é uma doença altamente contagiosa e é muito presente em crianças, principalmente na idade escolar, fique por dentro dessas e outras dicas para evitar sofrer por falta de vacinação!

O que é a Varicela

A varicela é uma doença infecciosa causada pelo vírus varicela-zóster. É altamente contagiosa e geralmente ocorre em crianças. Em casos raros, pode causar complicações graves, como pneumonia ou encefalite. A vacinação é a melhor forma de prevenir a varicela.

O Vírus Zóster

O vírus varicela-zoster é um vírus da família Herpesvirus. Ele é o mesmo vírus que causa a varicela (catapora) e o herpes zóster (cobreiro). A varicela é a doença primária causada pelo vírus, que geralmente ocorre na infância. Após a infecção primária, o vírus permanece latente no sistema nervoso e pode ser reactivado mais tarde na vida, causando herpes zóster. O herpes zóster é uma doença dolorosa que afeta principalmente pessoas com mais de 60 anos e é caracterizada por uma erupção cutânea acompanhada de dor na pele.

Os sintomas

Os sintomas da varicela geralmente incluem:

  • Erupções cutâneas, que começam como pequenas manchas vermelhas que se transformam em bolhas cheias de líquido. As bolhas geralmente se agrupam juntas e podem aparecer em qualquer parte do corpo, incluindo rosto, tronco e membros.
  • Coceira intensa
  • Febre moderada a elevada
  • Mal-estar geral, como cansaço, dor de cabeça e dor muscular
  • Dor de garganta e tosse (em casos raros)
  • As erupções cutâneas geralmente começam a aparecer entre 10 e 21 dias após a exposição ao vírus e podem durar de 5 a 10 dias.

Varicela ou Sarampo?

Apesar delas causarem manchas na pela, existe diferença em cada caso, fique atento! A varicela e o sarampo são doenças infecciosas diferentes causadas por vírus diferentes.

A varicela é causada pelo vírus varicela-zóster e é caracterizada por erupções cutâneas, coceira, febre e mal-estar geral. Erupções cutâneas são manchas vermelhas que se transformam em bolhas cheias de líquido, geralmente agrupadas, que podem aparecer em qualquer parte do corpo.

Já o sarampo é causado pelo vírus da sarampo, é altamente contagioso e caracterizado por febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas vermelhas no rosto que se espalham para o tronco. Ele também pode causar complicações graves, como pneumonia e encefalite.

A vacinação é a melhor forma de prevenir ambas as doenças. A vacina contra sarampo é administrada em duas doses, juntamente com outras vacinas, como a vacina contra rubéola e caxumba (MMR) e a vacina contra varicela.

Prevenção é tudo!

A melhor forma de prevenir a varicela é através da vacinação. A vacinação contra varicela é recomendada para crianças, adolescentes e adultos que não têm histórico de doença ou vacinação anterior. A vacinação é altamente eficaz e segura, e pode prevenir ou reduzir a gravidade dos sintomas em caso de exposição ao vírus.

Além da vacinação, também é importante evitar contato com pessoas que tenham varicela e lavar as mãos com frequência para evitar a disseminação do vírus. Em caso de exposição ao vírus, é possível prevenir ou reduzir a gravidade da doença com o uso de medicamentos antivirais, desde que sejam administrados em até 24 horas após o aparecimento dos primeiros sintomas.

A vacinação

A vacina para a varicela é chamada de vacina contra varicela ou vacina varicela-zóster. É uma vacina viva atenuada, ou seja, é feita com uma versão enfraquecida do vírus da varicela. Ela é administrada via subcutânea (abaixo da pele) geralmente no braço, e geralmente é dada em duas doses, com intervalo de 3 a 6 meses entre elas. A vacinação com duas doses é altamente eficaz em prevenir a varicela e reduzir a gravidade dos sintomas em caso de exposição ao vírus. Algumas pessoas podem desenvolver algumas reações após a vacinação, como dor no local da injeção, vermelhidão e inchaço, febre e dor muscular, mas essas reações são temporárias e geralmente leves.

Pós Varicela

Após o diagnóstico de varicela, é importante seguir algumas medidas de cuidado para ajudar a aliviar os sintomas e evitar complicações:

  • Evite arranhar as bolhas, pois isso pode levar a infecções secundárias e cicatrizes. Use luvas de algodão ou meias sobre as mãos à noite para evitar coçar.
  • Mantenha a pele limpa e seca, lave as bolhas com água morna e sabão suave e seque-as cuidadosamente.
  • Use roupas leves e confortáveis para evitar coçar e irritação da pele.
  • Use cremes ou pomadas para aliviar a coceira, como calamina, hidrocortisona ou anti-histamínicos tópicos.
  • Beba bastante líquido para evitar a desidratação.
  • Mantenha a pessoa doente em casa para evitar a disseminação da doença.
  • É importante avisar a escola ou o local de trabalho para que outras pessoas possam ser alertadas e tomar medidas preventivas.

Em casos raros, a varicela pode causar complicações, como pneumonia, encefalite ou septicemia, então é importante consultar um médico se houver sinais de gravidade, como dificuldade para respirar, dor abdominal, convulsões, ou alterações neurológicas.

 

Assim como com qualquer doença, reforçamos: a prevenção é o melhor e maior remédio. Caso não tenha recebido nenhuma das doses citadas, não perca tempo e procure as vacinas mais próxima de você!

Redação BuscaVacinas
Redação BuscaVacinas

Falamos sobre Vacinação, Dicas de Cuidados com seus Pequenos e Informações utéis para o dia a dia de mamães e papais.

Receba em primeira mão ofertas e informações sobre vacinas para bebês e esquemas vacinais de todas as idades!

    Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de nossa Política de Privacidade. Para proteger seus dados pessoais respeitamos nossa Política de Privacidade. Ao seguir com a navegação e visita, você concorda com nossas Políticas.